featured pic (6)

5 maneiras de reciclar com a Victória Caetano

Hoje inicia o oitavo mês do ano, tempo de recarregar as energias para cumprir as metas do ano. A minha lista de desejos para 2018 está um pouco atrasada, mas com muito trabalho chegamos lá. Uma das minhas metas é organizar uma lista completa de pontos de reciclagem das embalagens que adquirimos e o lixo que produzimos no nosso dia a dia.

O que tenho feito para alcançar essa meta? Procuro pessoas e instituições que reciclam materiais e partilho aqui no blog. Parece que a Mozarte é o meu ponto de encontro com mulheres que trabalham com reciclagem, foi lá onde conheci a Victória Caetano.

Na nossa recente conversa, a Victória partilhou comigo que frequentou o curso de Papel Reciclado em 2012 na Mozarte, num programa de capacitação patrocinado pela Unesco. Embora a sua primeira opção tivesse sido o curso de corte e costura, agarrou a oportunidade de aprender a trabalhar com papel reciclado e hoje é uma das principais artistas da casa nessa área.

A primeira obra que conheci da Victória, foi a tigela para decoração produzida a partir da reciclagem de caixa de ovos. Fiquei feliz por ter encontrado um melhor destino para as caixas de ovos que eu estava a acumular em casa.

E claro, eu não poderia deixar passar a oportunidade de conhecer outros materiais que ela precisa para trabalhar. Vamos anotar?

  1. Jornal/Revistas
  2. Papel (desde folhas a caixas de papelão)
  3. Garrafas plásticas
  4. Retalhos de capulana
  5. Caixas de ovos

Os artigos da lista são utilizados na produção de bijuterias, acessórios e objectos de decoração, com destaque para pulseiras, brincos, porta-joias, tigelas personalizadas, porta retratos, porta caneta, pastas escolares e mais. Se visitar a loja da Mozarte é possível apreciar e comprar as peças produzidas pela Vicória Caetano.

Para mais informações sobre a Victória Caetano:

Endereço: Mozarte- Centro de Recursos Juvenis, Av. Filipe S. Magaia, 522- Maputo

Telemóvel: 840415799

 

 

6 maneiras de reciclar com a Daisy Social?

Recordo-me até hoje da voz serena da Cristina Rocha quando apresentava o projecto Daisy Social no Awit Mozambique 2017. Eu fico encantada com artigos feitos a mão e muito mais fascinada quando o processo de produção inclui materiais reciclado.

A Daisy Social apresenta-se como:

Um  negócio que visa emponderar as mulheres com habilidades para produzir sabonetes artesanais de baixo custo através da utilização de ingridientes e materiais recicados. Para alem de criar trabalho, ajudam no meio ambiente com a  reciclagem.

Tive oportunidade de conversar com a fundadora da Daisy Social em diferentes ocasiões, o ponto de encontro mais frequente era na Mozarte, onde foi possível presenciar as formações e sentir de perto o aroma dos sabonetes. A Cristina Rocha partihou  comigo que o óleo de cozinha era um dos ingridientes de fábrico dos sabonetes e logo encontrei uma forma de contribuir para a iniciativa. Desde então tenho aguardado com entusiasmo que o pote de óleo usado fique completo para entregar a Daisy Social.

Você já sabia que o sabonete era produzido com óleo? Se não, agora já sabe e se quer contribuir para o empoderamento das mulheres moçambicanas, faça doação de ingrientes e materiais para a Daisy Social.

Procurei mais informações de como reciclar com a Daisy Social e tenho uma listinha. Vamos anotar?

  1. Óleo de cozinha usado (excepto óleo usado para fritar peixe)
  2. Pó de café usado seco
  3. Pacotes de leite e de sumo
  4. Caixinhas de plásticos
  5. Rolos de cartão do papel higienico
  6. Caixas de cartao duro

Os artigos da lista são utilizados na produção inicial dos sabonetes, como também na produção de moldes. Se visitar o website e redes sociais da Daisy Social tem diferentes desenhos de sabonetes artesanais.

Para mais informações sobre a Daisy Social:

Web: https://daisyhandmadesoap.wordpress.com/

E-mail: daisyhandmadesoap@gmail.com

Facebook: https://www.facebook.com/DaisyHandmadeSoap/