featured pic (4)

É possível ser mãe e mudar o mundo

  1. Há mulheres que não são mães, mas não há mãe que não seja uma mulher.

Esse foi o primeiro pensamento que veio a minha mente quando comecei a escrever este texto, porque a maternidade traz consigo uma experiência que é pouco provável encontrar fora da natureza feminina.

Quando comecei a jornada de tentante até futura mamãe, havia um outro mundo que eu havia criado na minha cabeça, em que pegava a minha filha nos braços na maternidade e passaria dois anos cuidando dela, sem nenhum compromisso profissional. Como fazia parte da comunidade Baby Center Brasil dos bebés de Fevereiro, houve um tópico intitulado ” como deixar o emprego após a chegada do bebé” e fiquei impressionada com o número de mães que estavam com o mesmo sonho e outras que já tinham feito poupança para ficar em casa após a chegada do bebé.

O mês de Fevereiro chegou e como eu não fazia parte do grupo de mães que fizeram poupança, obviamente continuei com o trabalho. E foi aquela dura e frágil batalha de conciliar o emprego e a magia de ser mãe de primeira viagem. Aquela altura em que descobrimos a omissão dos desafios de ter uma criatura indefesa sobre nossa responsabilidade e no mesmo espaço temos uma carreira profissional por construir ou redefinir.

Sendo uma nova experiência de vida, a maternidade transforma-nos. Há mulheres que se tornam emocionalmente mais fortes, como se fossem capazes de caminhar sobre brasas, correr milhares de Kms ou superar os seus medos mais profundos. Mas à aquelas que encaram a maternidade como o seu escudo protector, para interromper qualquer plano que tivesse feito antes da chegada do bebé.

Uma jovem apaixonada por fazer licenciatura em Recursos Humanos, tranca a matrícula quando o bebé nasce e nunca mais termina o curso. Essa história é familiar para si? Se não , de certeza conhece muitas mulheres que desistiram dos seus planos de estudar, abrir um negócio, mudar de cidade, cuidar do corpo, com a desculpa de que não tinha tempo para se organizar por causa dos filhos.

Felizmente, tenho o previlégio de estar rodeada por mulheres que se tornaram verdadeiras  guerreiras após a maternidade. Uma finalizou o curso dos sonhos, outras com o desenvolvimento profissional impressionante e até àquelas que estavam em busca de um novo rumo profissional, o empreendedorismo.

Nesta semana conversei com mais de três mulheres sobre os desafios de ser mãe empreendedora, o objectivo partilhar as principais vantagens de ser mãe empreendedora. Vou resumir as respostas em três pontos:

  1. Passar tempo de qualidade com os filhos para brincar, levar a escola e confecionar as refeições pessoalmente;
  2. Transmitir os valores da família com rigor;
  3. Gerar maior rendimento para suprir as necessidades básicas e planear o futuro dos filhos com plano de saúde familiar e poupança.

Mulheres que seguem os seus sonhos, que buscam a sua realização pessoal ou profissional incansavelmente, transmitem ao mundo a sua força e transformam vidas.

Qualquer que seja o seu sonho, plano, partilhe e encontre alternativas de dar vida à eles. Acredite, se for o seu propósito, fará bem para si e para a sua família. É possível ser mãe e mudar o seu mundo.

Leave a Comment