Evento: Lioness In Breakfast Maputo

O que acontece quando as mulheres se reúnem pela manhã? Mulheres que enchem uma sala de optimismo e energia, prontas para partilhar o caminho pouco desbravado do empreendedorismo feminino em Moçambique. No Lioness In Breakfast, uma iniciativa global (Lionesses of Africa) de network para mulheres empreendedoras, estavam presentes mais de 50 mulheres, de diferentes gerações e áreas de negócio para atentamente escutar histórias de sucesso. Sim, eram histórias de sucesso, podemos tirar a capa da humildade por alguns instantes para falar: Mulheres nos negócios, são mulheres de sucesso.

O Lioness In Breakfast Maputo foi ontem, teve lugar na Incubadora do Standard Bank Moçambique e contou com três convidadas de peso: Melanie Ricardo (Farnel), Ancha Salvador (Anchaa´s Gluten Free), Elena Gafurini Vali (Dev Moçambique). A fundadora da Lionesses of Africa, Melanie Hawken contagiou o ambiente com o seu entusiamo por estar rodeada de mulheres que fazem a diferença no ecossistema empreendedor africano, em particular Moçambique.

23 lições que tirei do Lioness In Breakfast Maputo:

  1. O país vai mudar positivamente nos próximos anos, principalmente nos sectores de óleo e gás. As mulheres precisam estar preparadas para estas oportunidades;
  2. Mulheres reunidas significa investimento no crescimento do país;
  3. Nós nunca paramos de aprender;
  4. Pais que trabalharam a vida toda para outros, no início tem dificuldade de apoiar o sonho de empreender das filhas. (Quantas já passaram ou passam por isso?!!);
  5. As novas oportunidades melhora a visão do negócios;
  6. A queda do rendimento no negócio, leva-nos a questionar se não é altura de mudar o público alvo;
  7. Trabalhar com empresas abre mais portas para o negócio;
  8. Deve-se apostar numa localização estratégica para atender as necessidades do cliente;
  9. Os desafios nos negócios permite-nos desenvolver outras habilidades como paciência e capacidade de negociação;
  10. O apoio da família é importante para o fortalecimento do negócio;
  11. Para tudo que o cliente quer, é possível encontrar uma solução;
  12. O negócio de nincho como da Anchaas que produz alimentos para pessoas com intolerância a glutén é um mercado de crescimento;
  13. É um grande desafio ser mulher, empreendedora e mãe, mas temos que ter forças para ultrapassar;
  14. O nosso próprio problema pode ser o problemas dos outros;
  15. É preciso capacitação para melhorar o talento;
  16. O nosso futuro depende de nós mesmas. Nunca devemos desistir e devemos pedir ajuda de pessoas que já tem experiência na área;
  17. O respeito, fazer o que te faz mais feliz e compromisso são factores chaves tanto no relacionamento pessoal como profissional;
  18. É importante entrar no mercado com o pé direito, procurando um advogado, caso não tenha conhecimentos sobre as questões legais;
  19. Se o negócio não é inovador, não é competitivo. Se não é competitivo, não vai crescer;
  20. Sucesso é ter um negócio que funciona, que cresce e ser uma boa mãe;
  21. Para Moçambique crescer, precisa melhorar a qualidade dos produtos e serviços;
  22. O networking é importante, mas é preciso aprender a selecionar os eventos, avaliar os riscos e benefícios para evitar desperdiçar o tempo. (Acho que essa é para mim, LoL);
  23. No negócio temos que ter flexibilidade para tomar decisões, escolher a equipa certa e aprender a vender o nosso produto ou serviço.

Esta foi a minha primeira participação no Lioness In Breakfast e foi uma manhã inspiradora, os desafios partilhados pelas oradoras são comuns para mulheres, fazem-nos acreditar que todas somos capazes de superar as barreiras familiares, profissionais e sociais do empreendedorismo feminino em Moçambique.

E para finalizar, partilho uma questão que a Elena Gafurini Vali lançou para as mulheres:

O que farias se não tivesses medo de falhar?

Leave a Comment