Pense em mudar, você não é uma árvore

                      Se não gosta de onde você está, mova-se! Você não é uma árvore.    Jim Rohn

Por que será que o povo moçambicano tem tanto medo de mudança? A alguns anos um comerciante tanzaniano disse-me que os moçambicanos tem medo de sair da asas da mãe, preferem sofrer na terra natal, enquanto tem oportunidades por explorar pelo mundo a fora. Hoje eu concordo com ele. Mas de onde vem tanto medo?

Imagina só, estou a uma semana no Porto e já vi uma loja chinesa e um restaurante brasileiro, mas nem sequer um sinal de negócio ou arte de Moçambique. As vezes penso que somos tão egoístas que não queremos partilhar a nossa maior riqueza com os outros. Qual é a nossa maior riqueza? Não qual, quem? Somos nós mesmas.

Já passa um ano que mudei de cidade e queria muito falar aqui no blog sobre esta experiência. Mudanças trazem dor, seja mudança de casa, de emprego, de cidade ou de país. Mover de um lugar para outro, significa de dizer adeus a momentos e pessoas que preencheram um espaço na nossa vida. E, embora o instinto diga que a mudança é para algo melhor, o medo nos acompanha até o momento que aprendemos a com nossas escolhas.

O espaço que escolhemos para viver e trabalhar transmite energias que são fundamentais para o nosso bem-estar. Lembre-se que você não é uma árvore, que foi plantada num terreno fértil e que se alguém decidir não regar, acaba por murchar. Você é humana, tem um potencial para explorar e precisa estar num ambiente que te dê liberdade para ser e fazer o que gostas.

Ser empreendedora, significa que estamos atentas não somente para oferecer ao mundo soluções de negócios, como também receber dos clientes, da família e até mesmo do Estado, condições satisfatórias para desenvolver o nosso espírito empreendedor. Mesmo que isso nos leve a mudar de casa, cidade ou país. O medo de mudança acontece só uma vez, depois descobrimos que podemos viver e fazer negócios em qualquer parte do mundo. Vamos empreender?