featured pic

Infinitas formas de reutilizar com Regina Charumar

Trate bem a terra. Ela não foi doada a você por seus pais. Ela foi emprestada a você por seus filhos.

Provérbio Africano

Já passa algumas semanas que um amigo partilhou este provérbio no Facebook e sinto estas palavras tão fortes, como se uma voz do passado repetisse-as nos meus ouvidos dia após dia. Como podemos ficar indiferentes à terra que nos rodeia? Simplesmente não podemos ficar. Ponto final.

Foto: Paulo Alexandre

Para responder aos inúmeros desafios ambientais em Moçambique, Regina Charumar, jovem ambientalista e activista social defende que a reutilização de materiais tem sido uma aposta, como alternativa aos resíduos produzidos diariamente nas nossas casa, empresas, escolas entre outros.

O seu trabalho árduo pela defesa do meio ambiente, desde educação ambiental, sensibilização dos diversos problemas ambientais nas redes sociais e partilha de conhecimento em torna da matéria é reconhecido a nível nacional e internacional.

Como empreendedoras, buscamos motivação diária para enfrentar os desafios do negócio e não desistir dos nossos sonhos. E seguir uma mulher como a Regina Charumar, vai além de motivação e inspiração, é um exemplo a seguir. Tenho a Regina como amiga nas redes sociais a mais de dois anos, admiro a sua coerência, ela pratica o que diz. A parte as diversas campanhas de recolha de lixo, plantio de árvores, também é possível ver o seu lado artístico, com recurso a reutilização de diferentes materiais.

 

A Regina aposta em garrafas de vidro, garrafas plásticas, tampas, papel, papelão e latas, com que trabalha para mostrar as várias formas de reutilização. Deste modo, oferece ao público soluções para reduzirmos as quantidades de lixo e contribuirmos para a preservação ambiental.

Como a Regina chegou a mencionar na nossa conversa:

É também uma forma de estimular a cadeia de produção e negócio a base de reciclagem e reutilização, que devem ser vistos também como forma de gerar rendas para as famílias e empregos.

É preciso incutir no cidadão que “lixo é matéria prima” e é nisso que tenho estado a trazer e com isso construir uma geração melhor, uma geração que chamo de Geração C (Geração Consciente).

Se busca inspiração para o seu negócio em 2019, pense em escolher um negócio verde. É rentável e a próxima geração agradecerá a devolução da terra em melhores condições do que a encontramos.

 

 

 

Minha experiência com reutilização e reciclagem

Que criança dos anos 90 não corria para perto da TV quando escutava…

O sol nasceu
Como está
Lindo céu
Lá vou eu, vem tu daí também
Aprender como se vai até a Rua Sésamo

O programa infantil Rua Sésamo foi uma das principais influências para que eu me tornasse uma pequena ambientalista. Desde cedo aprendi a manter a cidade limpa e andava com a mochila cheia de embalagens de rebuçados, pastilhas e bolachas, até encontrar o contentor de lixo mais próximo ou chegar a casa.

Enquanto o tempo passava, fui percebendo que poderia fazer mais pelo meio ambiente. A utilização da internet e participação em actividades ambientais contribuíram para que eu conhecesse novas medidas para reduzir o lixo na cidade. Até agora a reutilização  e reciclagem são os principais medidas que implemento no dia a dia.

É comum as pessoas confundirem reutilização e reciclagem. Conheça um pouco a diferença entre as duas palavras.

A reutilização consiste em dar um novo destino para um material, sem alterar a sua característica e não entra no novo ciclo de produção. Possa dar o exemplo de uma embalagem de sorvete que tem nova utilização como recipiente para colocar feijão. Um outro exemplo seria a roupa que entregamos para doação, que terá novo destino nas mãos de outra pessoa.

Por outro lado, temos  a reciclagem que significa colocar o material no novo ciclo de produção, isto é, o que é lixo para alguém pode ser matéria prima para outra pessoa, que transforma o lixo num novo produto. Desde o início do blog tenho partilhado diversas iniciativas de reciclagem, como por exemplo a Daisy  Social – Handmade Soap que produz sabonete artesanal com óleo utilizado.

Então a minha experiência de reutilização e material não tem sido das melhores, algumas vezes acabei juntando muito material (embalagens de iogurte, leite, água, cartão) e quem aparecesse no nossa casa poderia perguntar “você faz reciclagem ou é acumuladora” ? Acredito que não sou a única com um monte de material para reciclar.

Felizmente encontrei algumas alternativas para manter-me na lista das amigas do ambiente e não uma acumuladora. Encontre algumas dicas para tornar reutilizar e reciclar sem muito estresse:

  1. Uma pessoa sozinha não muda o mundo. Escolha quais são os materiais que vai reutilizar ou reciclar e o restante material entregue a pessoas ou empresas que trabalham com outros produtos. No meu caso, reutilizo caixas de iogurte para fazer jogos infantis e papelão para letras decorativas. O restante material até agora entrego a Daisy Social e Victória Caetano.
  2. Reutilizar é mais prático do que reciclar. Veja ideias de decoração de casa DIY (Do it yourself- Faça você) e comece a aplicar em casa. A garrafa de água antiga pode servir de recipiente de de arroz, a toalha de banho pode virar pedaços de pano para limpar o pó e por aí em diante.
  3. Participe em grupos do Facebook ou Whatsapp que trocam materiais usados, se não encontre um grupo na sua região é só criar um.
  4. Fique atento a eventos ambientais da sua região para apoiar e trocar experiência com outras pessoas que se interessa pelo tema.

Como empreendedoras, o nosso trabalho não é apenas vender produtos e serviços. Nossa maior missão é transformar o mundo em que vivemos e estar atentas aos problemas da nossa cidade é um exercício precisa ser feito de forma constante.  Não importa a sua área de actuação, nós lidamos com pessoas, pessoas vivem na natureza e a falta de cuidado com a natureza é também uma falta de cuidado com nossos clientes. Vamos empreender? Partilhe nos comentários a sua experiência de preservação do meio ambiente.