22 04

3 ideias de negócios digitais para começar hoje

Ficar em casa e morrer de fome ou sair de casa e morrer vítima de Covid-19 é o dilema actual para milhões de moçambicanos. O desafio é encontrar alternativas de geração de rendimentos sem sair de casa e de contacto reduzido com pessoas.

A tecnologia tem sido uma grande aliada para empresas sobreviverem ao Covid-19. Por isso, hoje pretende trazer três ideias de negócios para o público utilizador de smartphone ou computador. Como alertou o comediante e apresentador Hasan Minhaj no último episódio do programa Patriotic Act, nós não podemos resolver todos problemas do mundo, mas podemos escolher alguns para nos preocuparmos e tentar resolver.

Antes de descrever as três formas de geração de rendimento online, é importante esclarecer o que considero negócio digital.

Um negócio digital é aquele em que a jornada do cliente, desde ao conhecimento do produto/serviço até a compra, acontece nos canais digitais (telefone e internet) e sem contacto físico entre comprador e o vendedor.

Conheça as três ideias de negócio digital para começar hoje.

  1. Promotor de vendas de produtos digitais

A divulgação e venda de produtos digitais é um dos negócios mais baratos da lista. Para além de crédito, você pode investir em algum curso sobre técnicas de vendas. As principais actividades do negócios são:

  • Identificar os produtos e serviços que pretende vender. Por ex: cursos, ebooks, modelos de documentos Word/Excel, temas wordpress, fotos, etc. A lista é extensa, mas pode começar por escolher produtos que conhece ou que já tem potenciais clientes.
  • Definir metas e estratégias de venda. Pode vender pelo whatsapp, facebook ou site.
  • Fazer acompanhamento pós venda. Manter o contacto com os clientes, permite avaliar a qualidade dos produtos que vende e também abre caminho para novas vendas.

Gostou da ideia? Se está interessado em conhecer os produtos digitais que temos disponíveis clique  no link bit.ly/queroserdigitalmz e envie-nos uma mensagem.

  1. Assistente de comércio electrónico

Desde o início do estado de emergência, temos acompanhado muitos empreendedores optando pela comunicação e venda online. E aí encontramos mais uma oportunidade de negócio? Os negócios precisam de migrar para o mundo digital, mas os donos dos negócios tem pouco conhecimento tecnológico. Por isso, há mercado para assistir empreendedores na criação e gestão de lojas virtuais, até mesmo vendas em canais de baixo custo, como whatsapp ou facebook.

  1. Freelancer nas áreas de tecnologia, publicidade e educação

A terceira oportunidade de negócio digital é a melhor. Descubra uma nova habilidade, pratique e comece o negócio. A lista de novas habilidades inclui: desenvolvimento de aplicativos, desenho gráfico, marketing digital, produção de cursos, línguas, produção de manuais de apoios para estudantes e muitas outras habilidades que pode aprender e vender online.

Aprender uma nova habilidade requer maior investimento de tempo e dinheiro, mas terá maior retorno a médio e longo prazo. Na hora de aprender, esqueça que está a fazer isso para ultrapassar o Covid-19, cultive pensamentos positivos como:

Conhecimento não tem prazo de validade

E assim finalizo o artigo de hoje. De todos os problemas que tem no mundo, eu preocupo-me com a tecnologia. Eu não me preocupo exclusivamente com a falta de acesso da maioria dos moçambicanos às tecnologias, mas principalmente de como os poucos moçambicanos que tem acesso frequente à internet utilizam-na para seu benefício, isto é, como ferramenta para ganhar dinheiro.

 

 

 

 

 

 

20 11

Ideia de negócio: Organização de acampamento de verão

Não há novo hit de verão do Mc Roger, mas todos já percebemos que o verão chegou. Temperaturas altas, dias chuvosos, fim das aulas e aquela sensação de que o ano passou rápido.

Se você planeou iniciar um  negócio este ano, saiba que ainda vai a tempo de realizar esse sonho. E hoje eu vou partilhar uma ideia de negócio, que pode te ajudar a dar o próximo passo ou inspirar na criação de um novo negócio. Preparada?

Organização de actividades de férias está em alta agora. Os pais procuram serviços especializados para ocupar o tempo livre das crianças nos próximos dois meses. Então, esse é o momento ideal para apostar na ORGANIZAÇÃO DE ACAMPAMENTO DE VERÃO.

O objectivo de um acampamento de verão é entreter os clientes com actividades ao ar livre e proporcionar uma experiência repleta de aventura e adrenalina. O público-alvo pode ser crianças, adolescentes, família ou outro nicho de sua preferência.

Será que acampamento é sinónimo de viagem para o meio da floresta? Claro que não. A  poucos meses vi um grupo de adolescentes que acamparam no quintal de casa e estavam bastante entusiasmadas com o evento. O local pode fazer diferença para algumas pessoas, mas o que a maioria concorda é que a segurança é o principal requisito para escolher um acampamento.

O acampamento pode durar alguns dias ou semanas, desde que tenha um plano de actividades diversificado e atrativo. Caça ao tesouro, andar na corda suspensa, tiroleza e escalada são algumas actividades diurnas. Quanto ao período da noite, pode optar por momentos de música, histórias a volta da fogueira , jogos de tabuleiro, entre outras.

Tenda, sacos de dormir, lanternas, comida, material de higiene e segurança, material para as actividades, transporte e pessoal são os principais custos para organização do acampamento do verão. A lista deve ser revista com frequência para certificar que tudo está em ordem e principalmente a quantidade é suficiente.

Gostou da ideia? O próximo passo é planear o negócio. Como já abordamos sobre o modelo de negócios canvas aqui no blog, é só rever os artigos e colocar a mão na tenda. Vamos empreender?

O Empreendedora Solo é um espaço de inspiração, motivação e apoio para mulheres empreendedoras em Moçambique. Envie-nos um e-mail para ola@empreendorasolo.com e terá uma equipa dedicada para dar vida ao seu negócio.

featured pic 9 8

Artesanato: Hobbie de infância transformado em negócio

Hoje em dia, a maioria das meninas nas faixas dos 30- 40 anos, têm nas memórias da infâncias a costura de bonecas de pano. Retalhos de panos de diferentes padrões, agulhas, linhas e a imaginação infantil era a receita perfeita para bonecas magras, gordas, pequenas ou grandes. E de seguida, abriam espaço para criação de personagens, estórias e bricandeiras que duravam longos dias.

A minha infância também foi assim, costurei imensas bonecas de panos e não imaginava que aquela brincadeira poderia evoluir para a prática de artesanato. A partir dos 12 anos já dava os primeiros passos a fazer bordados ponto cruz, graças ao ensinamento de uma querida vizinha. Anos mais tarde, consegui partilhar as técnicas com os meus irmãos e fazia alguns artigos por encomenda.

Um dos momentos mais marcantes dos tempos que me dedicava ao ponto cruz, foi quando fiz capas para almofadas para o programa Belas Manhãs da TV Miramar. Naquela altura fazia artigos com frequência e tinha no portifolio quadros, almofadas, toalhas e babetes. No entanto, novamente veio aquela fase de colocar de lado as actividades que gostamos.

O aprendizado que retiro dessa relação com o artesanato e que quero partilha consigo é:

Quando queremos empreender, ficamos cegas a procurar da ideia de negócio ideal e acabamos nos esquecendo de algo que está mesmo no nosso corpo: as nossas mãos. Dedique algum tempo para cuidar e olhar para as tuas mãos e se recordar das coisas que fazias com elas na infância. Seja cozinhar, limpar a casa, amarrar a corda, menos bater nos amiguinhos. Daí aprende a transformar esse hobbie em negócio.

Faz algum tempo que venho preparando o meu retorno aos bordados ponto cruz, fui avaliando os desafios (falta de material na cidade, a fraca de popularidade do ponto cruz e tempo) e uma conversa com uma jovem empreendedora que foi oradora no Lioness Breakfast levou-me a essa reflexão.

Empreendedoras que actuam em Moçambique, não devem se limitar a uma área de actuação, pois o mercado é muito concorrido e instalável. Se conseguirmos fazer mais coisas e preservar a qualidade de entrega ao cliente, avançamos para buscar novos produtos e serviços.

Por isso, procurei o material que tem disponível para bordados, escolhi o artigo que iria bordar e testei o tempo de produção de cada modelo. Está semana comecei a promover esta primeira colecção de quadros decorativos em Ponto Cruz.

Então, chega de limitar o seu potencial, busque fazer coisas que gostas e faça dinheiro com isso. Vamos empreender?

post 16

Ideia de negócio Amiga do ambiente: Reciclagem de sacos plásticos

Hoje celebra-se o Dia Mundial Sem Plásticos. Desde 03 de Julho de 2009, diversas organizações mundiais realizam actividades com vista a sensibilização sobre a eliminação do uso do saco plástico. Como participar activamente nessa causa?

Há diversas maneiras de celebrar o Dia Mundial Sem Plásticos. Reflectir sobre como contribui para a redução do uso do plástico, participar em actividades de voluntariado, trocar o saco plástico por bases para copos (Iniciativa que acontece hoje no Conselho Municipal de Maputo), e quem sabe, começar um negócio de reciclagem de sacos plásticos.

Conheça os tipos de negócios de reciclagem de plástico que pode iniciar hoje:

1. Recolha selectiva de sacos plásticos:

Um negócio com pouco investimento nessa área, é a recolha de sacos plásticos para venda em Associações ou Fábricas de reciclagem. Para tal, pode contactar residências ou empresas para efectuar recolhas de sacos e embalagens de plástico.

2. Produção de Brinquedos, Utensílios e objectos decorativos

Já ouviu a expressão “transformar lixo em luxo”? Essa expressão é muito utilizada por empreendedoras que utilizam plástico como matéria-prima para produzir novos artigos, como brinquedos, utensílios e objectos decorativos. Pesquise vídeos no You Tube, aprenda as técnicas de produção e comece uma marca de produtos reciclados. Se precisa de inspiração, visite o site Lionesses of Africa, vai encontrar histórias de mulheres eco empreendedoras com negócios lucrativos na área de reciclagem.

3. Cursos de Reciclagem

Ideal para quem tem formação técnica ou universitária na área ambiental, cursos de reciclagem é uma boa opção de negócio. Os cursos podem ser destinados a associações, escolas e até empresas.

A reciclagem está no topo das oportunidades de negócio em África, pois o desperdício de lixo orgânico e reciclável é acima de bilhões de toneladas por anos. Empreendedoras resolvem problemas, por isso não perca esta oportunidade de fazer negócio e ser amiga do ambiente. Vamos empreender?